Arquivos para "mundoweb" - Baratonta – Blog de Humor, Conteúdo Adulto e Curiosidades! | Page 18
Baratão
24 de novembro de 2014

Chamados de “Ken e Barbie Murders”, os canadenses passaram a cometer crimes de natureza sexual durante o casamento (nos anos 90), sendo que a primeira vítima do casal foi a irmã mais nova de Karla, Tammy.



Esta foi sedada e abusada via vaginal e anal. Toda a ação aconteceu na casa da família, enquanto os outros dormiam, e filmada. A menina acabou engasgando com o próprio vômito e falecendo. Diante das circunstâncias os familiares foram levados a crer em morte por choque acidental. Insatisfeito com o “presente” dado por Karla, mais duas garotas foram capturadas pelo casal, abusadas e mortas – uma de 14 e outra de 15 anos.



Paul foi sentenciando com prisão perpétua e Karla pegou 12 anos, alegando abuso do marido. Há um filme sobre a história do casal chamado Karla – Paixão Assassina. Número de vítimas: 3.



O pacto para provocar mortes chocou o mundo inteiro.
Baratão
19 de novembro de 2014

Uma jovem morreu em Perth (Austrália) após beber vodca polonesa com álcool a 95% na sua própria festa de 18 anos, duas semanas atrás. Ela contava os dias para chegar à maioridade.



De acordo com o “Courier Mail”, Nicole Bicknell entrou em colapso após tomar alguns shots de Polmos Spirytus Rektyfikowany, considerada uma das bebidas mais fortes do mundo, que lhe haviam sido oferecidos por um amigo. Levada a um hospital próximo, a jovem acabou morrendo.



A família de Nicole pediu que a bebida seja proibida na Austrália a fim de evitar uma nova tragédia. A Associação Médica Australiana já havia pedido dois anos atrás o banimento da Polmos Spirytus Rektyfikowany do país, mas não foi atendida. “Não entendo como uma bebida tão forte seja vendida nas lojas”, disse Kevin McLean , avô de Nicole, em entrevista ao “Australian Sunday Times”.



A causa da morte ainda não foi determinada pelos legistas. Mas a família não tem dúvida de que a Polmos Spirytus Rektyfikowany esteja por trás do óbito. A Woolworths Liquor Group disse ter retirado a bebida polonesa das suas prateleiras, mas a vodca superforte continua sendo vendida em sites especializados. Recomenda-se que o produto seja usado em pequenas quantidades na preparação de drinques, não para consumo na forma de shots.

Baratão
18 de novembro de 2014

Quem vê essas fotos, não imagina do que essa garota é capaz de fazer, clique em continue lendo e veja o que ela faz e por que chocou o mundo inteiro!



Além de criminosa, a canadense Stéphanie Beaudoin tem um tanto de egocêntrica: se autointitulou “a criminosa mais sexy” do mundo. Ela não é apenas linda e charmosa, mas tem uma ficha criminal de dar inveja em muito mafioso, com 114 crimes. Ela fez um acordo com a promotoria e está perto de ser condenada por 30 dos crimes. Stéphanie, de 21 aninhos, é uma estudante de enfermagem do Canadá e mora em Quebec.



Ela se autointitula a “Criminosa mais sexy” do mundo e mesmo com o páreo duro de outras pilantras por aí, tem lá suas razões de ser tão metida. Os principais crimes que pesam no currículo dela são: 30 acusações de assalto a mão armada, além de posse ilegal de armas de fogo. Também enfrenta acusações de invasão de domicílio, receptação de produtos roubados, receptação de armas de fogo. Depois de uma luta de quase um ano nos tribunais, ela está pronta para aceitar o próprio destino e resolveu se declarar culpada de 30 dos crimes.



Baratão
13 de novembro de 2014

Abby Landy mora em Sidney, na Austrália, e com 23 anos foi diagnosticada com AIDS. A transmissão ocorreu da forma mais sinistra possível, confira abaixo…





Em 2012, com 23 anos, Abby conheceu um homem na Austrália e os dois tiveram um relacionamento rápido e tórrido, após duas semanas, Abby resolveu terminar, e justificou dizendo que “simplesmente não queria mais”. O homem insistiu, mas Abby refutou todas as tentativas dele de continuarem o relacionamento, mas ela preferiu não continuar…


Após perceber que não conseguiria mais nada, o homem enviou um SMS sinistro dizendo: “Você vai se lembrar de mim para sempre!”. Inicialmente sua rotina não mudou muito, mas ela ficou desconfiada quando teve uma herpes labial muito forte, ela se consultou com uma médica e pediu um exame de HIV, apesar da doutora dizer que não era necessário, para Abby, o jeito foi conhecer outras mulheres portadoras do vírus e tentar descobrir tudo que pudesse sobre a doença.


Dias depois veio o resultado positivo e ela entendeu o tom de ameaça da mensagem do sujeito, ele havia transmitido a doença a ela propositalmente. Ela conta que pouca coisa mudou em sua rotina, como precisar tomar dois comprimidos todos os dias. A infecção de Abby ocorreu em um momento particularmente complicado na Austrália, que vive um pico de infecções da doença nos últimos cinco anos. Como resultado de sua busca, ela se tornou uma ativista da comunidade portadora de HIV. Abby também ajudou a produzir um documentário que conta a história da infecção dela. O documentário, chamado “Transmission: Journey from AIDS to HIV“, será lançado em 19 de novembro, na Austrália.
Ainda tem mais posts de hoje, passe de página...