Os assustadores perigos das drogas sexuais! | Baratonta - Baratonta
Os assustadores perigos das drogas sexuais!
Vitor Correia
15 de setembro de 2014

Drogas usadas para melhorar o sexo não são um fenômeno novo na cultura americana. Você ouve a respeito em músicas, assiste nos filmes e alguém sempre aparece pra testemunhar como é transar sob o efeito dessas substâncias. Esses encontros podem parecer excitantes, e até surreais a princípio, porém não raro eles acabam causando danos bastante reais à sua saúde.

Manipulando funções cerebrais, as drogas liberam hormônios no seu organismo de uma maneira desregulada. Lembre-se que o corpo sabe tocar muito bem o seu sistema reprodutor — e levar qualquer uma das drogas a seguir para debaixo dos lençóis pode desafinar sua vida sexual.



Qualquer pílula sexual natural Todo mundo quer ser “orgânico” hoje em dia, mas essas pílulas — que garantem ter ingredientes naturais que vão impulsionar sua libido — nem sempre cumprem o que prometem. Muitas delas trazem altas doses de substâncias usadas por medicamentos sexuais mais populares no mercado, e que podem causar derrames cerebrais e até morte. O perigo é ainda maior para homens mais velhos que tomam remédio para pressão alta. Os jovens que e gostam de tomar um comprimido pra dar fôlego extra ao pequeno soldado também correm sérios riscos.

Ecstasy No geral, a fama desta droga sexual tem origem nos seus efeitos, que tornam o indivíduo supersensitivo. A sensação de cada toque, beijo, ou abraço é incrivelmente ampliada. O que as pessoas não percebem é que não é muito difícil entrar em overdose com ela. O ecstasy te fornece uma quantidade anormal de energia, fazendo com que você exija mais do seu corpo do que ele pode aguentar. Como a droga libera todas as suas endorfinas (hormônios responsáveis pelo prazer) de uma vez só, você não se dá conta de imediato do que ela é capaz de fazer. A substância eleva a sua temperatura corporal e te deixa completamente desidratado, o que eventualmente gera problemas irreversíveis, como a falência dos rins. Sem todas aquelas endorfinas liberadas no seu sistema, sua mente é afetada por longos períodos de depressão.

Cocaína Cuidado que isso não é talco não, rapaz! Drogas que alteram a mente não possuem lado positivo, nem mesmo durante o sexo. Apesar de ser amplamente considerada um afrodisíaco, a cocaína na verdade compromete as funções sexuais em usuários crônicos. A “loucura” que você sente quando cheira acontece porque ela bloqueia certas mensagens químicas enviadas pelos neurotransmissores do cérebro. O acúmulo excessivo dessas substâncias é que te deixa ligadão. Isso acelera o seu coração, destrói vasos sanguíneos cerebrais, priva certas parte do corpo de oxigênio e destrói seus pulmões. Vale lembrar que, dopadas, algumas pessoas são mais suscetíveis a riscos durante o sexo do que outras: casos de indivíduos que caem mortos depois de usá-la para transar pela primeira vez não são incomuns.

Heroína Esta droga altamente viciante é classificada como um opiáceo. Originalmente criada para tratar viciados em morfina, logo a heroína mostrou que também tinha propriedades que causavam dependência. Esta droga melhora o sexo para qualquer usuário. Alguns já descreveram que a sensação é de andar por aí tendo orgasmos perpétuos que começam no centro da barriga. Viciados em heroína começam a se sentir como se precisassem de heroína para ter uma vida normal, inclusive sexo. Como o corpo vai se acostumando com as dosagens, ele exige cada vez mais para recriar o entorpecimento; nesses casos, a overdose é bem comum.



posts relacionados

Parecidos Parecidos Parecidos Parecidos Parecidos
Parecidos Parecidos Parecidos Parecidos Parecidos

deixe um comentário